confira-5-dicas-para-fiscalizar-seu-contador.jpeg

Confira 5 dicas para fiscalizar seu contador

Em algum momento de sua jornada, o empresário teve ou terá algum problema relacionado a contabilidade de seu negócio. Ao lidar com esse departamento, é preciso estar atento e fiscalizar seu contador para não comprometer a saúde financeira de sua empresa.

E, ao contrário do que se acredita, realizar essa fiscalização é muito mais fácil do que aparente ser.

Situações como atraso na entrega dos impostos, erros de tributação e multas por atraso afetam diretamente a estabilidade de qualquer negócio. Por isso, é necessário que o empresário aprenda a fiscalizar o contador/empresa que cuidará da parte tributária de seu negócio.

A seguir, selecionamos as principais dicas que o ajudarão nessa tarefa.

Como fiscalizar seu contador

1 – Atenção ao vencimento das tributações

É preciso que o empresário saiba qual é o perfil tributário de sua empresa. O Simples Nacional é o mais comum de todos, e seu vencimento é sempre no dia 20 após o fechamento do mês.

Caso o seu contador não tenha entregado o documento até o dia 18, o empresário precisa ficar alerta para não pagar multas.

Saiba quando são os vencimentos de sua empresa (de acordo com seu perfil tributário) e converse com seu contador sobre o andamento de suas tarefas.

2 – Alíquotas sobre o faturamento

O percentual cobrado pela receita bruta de uma empresa dependerá da atividade exercida pela empresa, e um erro comum é pagar um valor único para todas as atividades, fazendo com que o empresário pague mais do que deveria.

Empresas que vendem produtos pagam um valor diferente do que empresas que prestam serviços. E o empresário deverá cobrar do profissional os cálculos de acordo com a atividade e o perfil tributário de sua empresa.

3 – Abatimentos

Produtos devolvidos ou vendas canceladas podem ser canceladas do faturamento de sua empresa. E esse ponto é realmente importante pois, em grande parte, as empresas acabam pagando muito mais do que deveriam.

É necessário informar ao contador, detalhadamente, todos os serviços/vendas canceladas, assim como produtos devolvidos etc.

4 – Atividades impeditivas

Enquadrar sua empresa em atividades que ela, de fato, não exerce, apenas para só mais “bonito”, pode sair bem caro para você.

É necessário que o empresário simplifique, junto ao contador, as atividades (e termos) da empresa, se certificando que seu negócio se enquadre no Simples Nacional.

Ao entrar no perfil tributário do Simples, o empresário pagará menos impostos, com uma alíquota única que pode variar de 4% a 17,42% dependendo da atividade exercida pela empresa. Lembre-se que o vencimento é sempre no dia 20 após o fechamento do mês!

5 – Declaração de Imposto de Rendas

A declaração deve conter todas as informações sobre o faturamento anual de sua empresa, desde a distribuição do lucro, receita bruta, despesas e muitos outros dados importantes sobre sua operação.

Deixar de entregar a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN) resultará em uma multa cujo valor mínimo é de R$ 200,00. Por isso, é preciso conversar com o contador e fiscalizar como anda a declaração anual de sua empresa.

E você, já teve algum problema na contabilidade de sua empresa? O que faz para fiscalizar seu contador? Faça um comentário e compartilhe sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *